Jamais seja parcial no Youtube

Hoje descobri o valor da imparcialidade. A tarefa era fazer mais um vídeo de notícias que estava nas novidades da Tv por assinatura e Tv pirata. A notícia era de que o julgamento da notícia crime do cardsharing seria julgado como crime pela justiça federal e não pela justiça estadual.
Observei atentamente um vídeo do meu concorrente onde ele falava de forma agressiva, onde o título do vídeo também com muita agressividade informando que o IPTV também seguiria pelo mesmo caminho, etc. Pois é, o vídeo dele não agradou a todos, vi muitos xingamentos e pessoas se sentido desconfortadas com aquilo. Apesar de tudo isso, há sempre uma parcela significativa de pessoas que “aderem” aos ensinamentos dele. No meu caso eu prefiro ser parcial, mesmo sabendo que seria difícil, pois só assim posso alcançar mais pessoas que ele.
Então foi que fiz o vídeo: tom de voz “suave”, sem picos de emoção, sem ameaçar pessoas, sem citar pessoas nem o espectador e sem imagens fortes mas sempre criando curiosidade. E mesmo assim consegui agradar a todos e não ser favorável nem a pirataria nem à TV por assinatura. É incrível mesmo como aprendi essa técnica de transformar uma notícia negativa em LIKES no Youtube: um aprendizado inevitável para quem quer crescer na plataforma.

O desânimo e a inveja destrinchados

Nunca se deve desanimar nas dificuldades, pois elas fazem parte do aprendizado. Quanto mais dificuldades você enfrente mais vai sair vencedor. E como ficam as pessoas que não tem muitos inscritos, como elas reagem?

A reação de inveja das pessoas é a mais comum ao não se atingir os objetivos. É uma reação natural humana que todos nós temos no nosso DNA. O problema é quando a inveja dos outros nos contamina.

Certa vez vi alguns vídeos de um canal com 5k inscritos que diziam que para ser um youtube de sucesso “só ocorreria” se fizesse investimentos altos em publicidade. Ora, raciocinado de forma bem simples, se esse fosse o único meio de ter sucesso então todo mundo que tivesse dinheiro correria para o Youtube para fazer vídeos e investia em publicidade.

A verdade é que quando se desiste de algo, ou pelo menos se desacelera dele, surge o sentimento de inveja e incapacidade, e que pode ser “espalhado” para o ventilador pela sociedade.

Agora cabe a pessoa tomar duas atitudes: se contaminar com a inveja dos outros e desistir de vez ou se tornar mais forte com as dificuldades – sabendo que elas fazem parte do caminho – e seguir em frente progredindo cada vez mais. Eu decidi tomar a segunda.

Hoje eu decidi ser organizado

Na data de hoje descobri que o meu canal estava desorganizado. E foi hoje também que descobri que sem organização nenhum negócio prospera. Você pode postar milhares de vídeos no Youtube, você pode ter um blog com todos os assuntos de uma matéria mas se seu canal estiver desorganizado você não vai maximizar seu potencial.

O canal estava bagunçado, os cards apontando para um único vídeo, as telas finais incompletas, etc. Não há formula mágica para organizar tudo de uma só vez, nem script nem computador que organize para você tudo num toque de mágica. O computador é ferramenta de organização, por mais que tenha inteligência artificial não resolve. A inteligência artificial é como uma ferramenta para auxiliar trabalhos manuais. Não é o caso dos cards.

Os cards são o exemplo mais típico de que a inteligência do Google não resolve tudo. Por mais que o Youtube faça uma sugestão de um vídeo a análise manual é ainda “o ouro” da análise.  O que eu quero dizer é simples e está dividido em 2 partes: a primeira é a inteligência de criatividade, que torna humanizado as sugestões de vídeo, a segunda é a própria inteligência criativa, que faz toda a diferença.

Para demonstrar a primeira parte vou exemplificar um jogo de xadrez. Se você já jogou xadrez contra uma máquina vai perceber o quanto chato é jogar contra algo que você não está vendo, sentindo, você não pode blefar, não pode ver qual o estilo de jogo da pessoa, etc. No Youtube funciona da mesma forma: quando você analisa qual é o vídeo ideal para ser sugerido você está colocando um pouco de humanidade na escolha, e as pessoas se identificam com isso, reconhecem que foi algo que não foi a máquina que sugeriu, que teve um toque humano. E isso faz toda a diferença.

A segunda parte já é um pouco difícil de compreender e até você pode dizer que as máquinas já venceram o homem, como aconteceu no xadrez – jogo quase infinito de possibilidades –  mas não. As sugestões humanas, pelo menos no Youtube, muitas vezes ainda são “jogadas” melhores do que a da própria máquina. A verdade é que atingimos a perfeição da “jogada” quando trabalhamos junto com a máquina. Se houvesse um torneio de xadrez em que o homem pudesse jogar com um software auxiliando por perto, esse sim seria as melhores jogadas.

Essa segunda parte pode ser explicada de forma simples. Acontece porque o xadrez, com a tecnologia de hoje, não é um jogo fechado, como ocorre no jogo da velha, onde todas as possibilidades de jogadas são analisadas. Então sempre haverá brechas para o erro. No Youtube acontece a mesma coisa, ainda não é um “jogo fechado”, e pior ainda, há mutação do jogo de acordo com as variáveis do mercado, as notícias, etc. Então o algoritmo do Google pode até ser melhor que o homem em muitas vezes, mas ainda não é perfeito pois sempre estará sujeito a erros.

E foi com esse raciocínio que decidi organizar o canal em playlists fazer cards personalizados, telas finais, etc. Tudo com o auxílio de ferramentas, ou seja da própria máquina: imperfeita, mas muito útil.

Onde começa minha história na internet

Sempre tive o desejo de ganhar dinheiro na internet, de ter meu próprio negócio na internet. Lembro-me que quando a internet era discada existiam os provedores de internet que eram empresas que forneciam internet para as pessoas. Eles faziam hospedagem de sites e distribuíam internet. Ficava fascinado por aquilo e sempre quis ter meu próprio site.

Foi então que decidi aprender a fazer sites em HTML, mas na época era necessário entender os formulários CGI se você quisesse ter um site que fizesse algum tipo de provimento de serviço para o usuário. Fiz um site com um nome totalmente fora do normal, sem nome comercial e sem apelo comercial. O nome do site era esse: cardápiodanet.com.br. O site seria nada mais que um cardápio de páginas, tipo um portal de links úteis para quem quissesse acessar páginas de sexo, outros sites de busca, sites de compras, etc.

Na hora que criei o site não tinha visão empreendedora de perceber que o nome deveria ser bem elaborado pois era um dos pontos mais importantes para qualquer negócio. Um nome fácil, pequeno, que lembre seu negócio e que, se possível, rime (para ficar no inconsciente do cliente) é um dos pontos que faz a marca ser vencedora. E no meu site cardapiodanet não tinha nada disso.

Na época pensei que ia fazer muito sucesso, mas a alegria durou pouco e também veio o desestímulo que também me derrubou.

No Youtube a coisa aconteceu bem diferente como você vai ver em breve nas próximas páginas.